Umectação Capilar - Guia Completo!

A umectação capilar é maravilhosa para  tratar fios secos e queda de cabelo. Também chamada de umectação noturna, ela atua com reposição de nutrientes e hidratação dos fios.

Para quem segue cronograma capilar ou as técnicas No e Low Poo, a umectação capilar já faz parte da rotina. Para você que ainda não conhece, bora testar logo esse tratamento capilar que pode salvar seus fios. 
Umectação capilar: tratamento com óleos vegetais para recuperar cabelos ressecados ou danificados.

O que é umectação capilar?

Usamos óleos vegetais para umectar, ou umedecer, os cabelos. Alguns óleos penetram profundamente no córtex capilar, assim repõem nutrientes e tratam os fios. A umectação entra na etapa nutrição do cronograma capilar e pode ser feita no couro cabeludo e fios ou somente no comprimento dos cabelos.

Todos os tipos de cabelo podem receber umectação, especialmente os cacheados amam. Excelente para controlar o frizz e para tratar cabelos ressecados ou danificados. Dependendo do óleo que você escolher, ajuda até no crescimento dos cabelos.

Qual óleo usar para umectação?

O primeiro passo para umectação é escolher um óleo 100% vegetal. É fundamental que ele seja totalmente vegetal, sem aditivos como petrolatos, óleo mineral, parafinas ou parabenos. Somente os óleos naturais vegetais podem penetrar e tratar os fios profundamente.

óleo de coco é um dos queridinhos! Quando opto pelo óleo de rícino, gosto de misturar com azeite de oliva extra virgem, já que o óleo de rícino é bastante denso e pode ser difícil de espalhar sozinho. Com o azeite de oliva misturado a aplicação fica mais fácil.

Já vi alguns relatos que a umectação com óleo de amêndoas é ótima, porém nunca testei. Você pode misturar os óleos de sua preferência e ir testando para ver qual funciona melhor no seu cabelo.

Óleo de Rícino - É rico em ácido ricinoleico, vitamina E, minerais, entre outros. Fortalece os fios, combate a queda e ajuda no crescimento dos cabelos. Já viu o guia completo sobre óleo de rícino? Lê que vale a pena, esse óleo é maravilhoso.

Óleo de Coco - O óleo vegetal mais queridinho para tratar os fios. Ele é ótimo para hidratar e nutrir. Tem propriedades antioxidante, antiviral, antifúngica e antibacteriana, pois isso é indicado também para tratar problemas de couro cabeludo e dá aquela força para o cabelo crescer rápido. Tem guia sobre óleo de coco também!

Óleo de Abacate - Penetra nos fios e age como condicionante, funciona em todos os tipos de cabelo. Protege os fios e couro cabeludo do ressecamento, previne queda e quebra dos fios. Sim, também ajuda no crescimento e o post completo sobre o óleo de abacate tá lindo, vem ver porque tem muitos outros benefícios.

Óleo de Cenoura - Esse é um dos óleos mais completos do ponto de vista nutricional, por isso é excelente para recuperar cabelos danificados. Fortalece o couro cabeludo e ativa a circulação sanguínea, nutre e condiciona os fios. Saiba mais aqui!

Óleo de Café - Tem receita caseira de óleo de café, que é maravilhoso para turbinar o crescimento dos cabelos.


Como fazer umectação?

Passo a passo
Com os cabelos secos, pode ser limpo ou sujo, comece aplicando o óleo vegetal escolhido na raiz do cabelo.
2º Espalhe bem por todo couro cabeludo e aproveite para massagear por alguns minutos. Isso ajudará a ativar a circulação e com isso os nutrientes são melhor absorvidos.
3º Espalhe o óleo ao longo dos fios, massageando para que toda a extensão dos cabelos recebam o óleo.
Faça um coque e/ou coloque uma touca de tecido, mas nunca use touca ou saco de plástico.
 Deixe agir no mínimo por 2 horas ou a noite toda (umectação noturna).
Retire o óleo pelo método UCPE. Também pode lavar e condicionar normalmente.

Se teu cabelo é muito oleoso, use um óleo leve como o de abacate. Teste uma vez na raiz e comprimento, pode ser que o óleo até ajude a controlar a oleosidade. Mas como cada cabelo funciona de um jeito, na próxima vez teste usar óleo somente no comprimento dos fios e avalie de qual forma deu melhor resultado.

É importante deixar o óleo agir no mínimo 2 horas. Quanto mais tempo, melhor será o resultado. Lembre-se que o cabelo precisa de tempo para absorver os nutrientes e vitaminas do óleo ou azeite.

Você até pode lavar os cabelos com shampoo várias vezes até conseguir retirar todo o óleo dos fios. Só que com isso parte dos nutrientes vão ir embora com as lavagens. Aconselho a retirar a umectação pelo método UCPE. 


Método UCPE - Umectação, Condicionador, Pausa, Enxágue.

O condicionador ou creme multifuncional vai 'solubilizar' o óleo que está no cabelo. Passado o tempo de pausa, a água do enxágue vai levar embora o excesso de óleo junto com o creme. Teste e verá que funciona!

Como fazer UCPE

Umectação - Faça a umectação e espere o tempo de agir.
Condicionador - Passe condicionador ou creme multifuncional mecha a mecha nos cabelos. Não poupe produto, enluve bem cada mecha de cabelo massageando bastante.
Pausa - Deixe o condicionador agir nos cabelos por 20 minutos.
Enxágue - enxágue abundantemente.

O condicionador ou creme multifuncional não pode conter petrolatos, óleo mineral nem parafinas. Escolha um produto que seja liberado para no poo que não tem erro, tem ótimas e econômicas opções. Eu gosto de usar Yamasterol Argan ou o tradicional para fazer o UCPE. Se achar necessário lave os cabelos com shampoo, mas se seguir o passo-a-passo direitinho não vai precisar lavar.

A umectação capilar pode ser feita a cada 15 dias ou uma vez na semana, vai depender da necessidade do seu cabelo. Como já mencionei, entra na etapa nutrição do cronograma capilar.

O resultado é maravilhoso. O cabelo fica com um brilho incrível, super maleável e com zero frizz. A umectação com óleo de rícino ainda vai fazer o cabelo crescer mais rápido e agir contra a queda de cabelo. E se você nunca usou óleo de coco no cabelo, recomendo que teste porque é incrível o efeito.  Ah, depois me contem o que acharam! Você vai ver que passar azeite no cabelo não é coisa de louco.

Nossas Redes Sociais | Pinterest ♥ Facebook ♥ Instagram

Precauções e contra-indicações do uso do óleo de rícino: O uso do óleo é desaconselhado às gestantes, pois pode induzir ao parto ou ao aborto, lactantes e pessoas com doenças intestinais graves ou com qualquer doença interna, também não devem fazer uso. Sempre é aconselhável consultar um médico antes.